CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

DEMOCRACIA, LEIS E DITADURA




"A ditadura não é uma perversão da democracia, ela é uma espécie de resultado automático da autodestruição da democracia. Autodestruição que vem através do próprio processo legislativo. Você amplia os direitos, portanto você amplia os controles, portanto você amplia o Estado, portanto você cria mais opressão. Isso é inevitável na democracia."
O Poder Popular: um extra do filme O Jardim das Aflições com lançamento digital neste sábado, 9 de setembro!
Inscreva-se no site para receber antes: http://ojardimdasaflicoes.com.br/

***
A existência de um quadro legal que regula os confrontos de opiniões é o que define uma DEMOCRACIA. Sem o quadro legal, há só o império do mais forte. Numa democracia, todas as opiniões são lícitas, mas nem tudo o que você faz em nome delas é lícito. Posso ser antigayzista, mas não posso sair batendo em gays. Posso ser anticristão, mas não posso vilipendiar objeto de culto cristão, porque isso é crime definido no Código Penal, Art. 208.
Praticamente todos os palpites que ouvi até agora sobre o caso Santander provam ignorância dessa distinção elementar. Todo mundo enche a boca ao falar de "cidadania", mas não tem A MENOR IDÉIA do que seja isso.

https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10155624386987192

***

Eliminar o poder dos Estados no plano internacional requer, dialeticamente, fortalecê-lo no domínio interno. Quanto mais servil à Nova Ordem Mundial, mais o governo tem de interferir na vida dos cidadãos.
A essa dialética articula-se uma segunda: O aumento da ingerência estatal na sociedade pode-se realizar por via socialista (controle da economia) ou liberal (afrouxar o controle da economia para endurecê-lo na esfera comportamental enquanto a massa ignara celebra a vitória do liberalismo).
E uma terceira: enrijecer o debate público na questão do controle maior ou menor da economia favorece o aumento do poder do Estado independentemente de qual das duas correntes, estatista ou liberal, predomine num dado momento: o estatismo aumenta o poder do Estado em todas as dimensões simultaneamente, o liberalismo diminui-o na economia para aumentá-lo em tudo o mais. Quanto mais se discute economia, mais essa sutileza escapa à percepção dos cidadãos. É o caso do Brasil.
***
O "QI sociológico" do cidadão médio, sua capacidade para compreender o que se passa na sociedade em que vive, é em geral baixíssimo: a maioria não tem continuidade de atenção nem mesmo para seguir UMA linha de raciocínio, quanto mais duas (ou quatro ou seis, puta merda!) ao mesmo tempo. Isso é o maior trunfo da política globalista).

https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/896562607162481

Um comentário:

  1. A "DEMOCRACIA" SÃO AS BOMBAS ATÔMICAS SOBRE HIROSHIMA E NAGASAKI E A ALIANÇA DA DEMOCRACIA COM A BARBARIE COMUNISTA! NA VERDADE A TAL "DEMOCRACIA" É A DITADURA DA "MAIORIA" DE 51%, CONTRA A "MINORIA" DE 49%!!! UMA BOA MERDA!!!

    ResponderExcluir