CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

sexta-feira, 15 de maio de 2015

FACEBOOK, GOOGLE, TWITTER A SERVIÇO DA CENSURA POLITICAMENTE CORRETA



FACEBOOK, GOOGLE, TWITTER A SERVIÇO DA CENSURA PETISTA POLITICAMENTE CORRETA
https://youtu.be/kfOtkBW3l_s

GOOGLE, FACEBOOK E TWITTER SE UNEM AO DESGOVERNO DILMA PARA CENSURAR VOCÊ
https://youtu.be/LCwAtg1vaqo

CENSURA INTERNACIONAL FACEBOOK
Zuckerberg: Facebook bloqueia postagens de ucranianos por ‘discurso de ódio’ contra russos http://br.sputniknews.com/ciencia_tecnologia/20150515/1025595.html#ixzz3aFMb8P35http://br.sputniknews.com/ciencia_tecnologia/20150515/1025595.html
*
Tudo isso está contido na AGENDA REVOLUCIONÁRIA DA ONU, que pode ser flagrada nos documentos e atas de suas grandes conferências. Juan Claudio Sanahuja, que pesquisa o assunto há muitos anos, publicou um livro sobre ele: PODER GLOBAL E RELIGIÃO UNIVERSAL - Editora Ecclesiae
Ele também tem um blog:
http://www.noticiasglobales.org/about.asp

OLAVO DE CARVALHO - Alguém ainda não entendeu que o tal "Pacto Nacional de Enfrentamento às Violações de Direitos Humanos na Internet" é um TRUQUE ABJETO PARA AMORTECER A REVOLTA POPULAR CONTRA O GOVERNO? https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10153193967632192   
http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/04/governo-lanca-pacto-de-enfrentamento-as-violacoes-dos-direitos-humanos



O real objetivo dessas mudanças é amordaçar e impossibilitar o discurso tradicional e alterar profundamente o sentido das palavras, da comunicação, da visão de mundo, da moralidade e da mentalidade humana normal.
"Nas chamadas grandes conferências internacionais dos anos 90, organizadas pela ONU, elaborou-se um PROJETO DE PODER GLOBAL, um projeto de poder totalitário. Como tal, tenta dar uma resposta única e universal a todas as questões que possam ser propostas pelos seres humanos, em qualquer situação em que se encontrem e onde quer que estejam; para tanto é necessário, como é lógico, COLONIZAR A INTELIGÊNCIA E O ESPÍRITO DE TODOS E DE CADA UM DOS HABITANTES DO PLANETA." Do livro de Juan Claudio Sanahuja, PODER GLOBAL E RELIGIÃO UNIVERSAL
A AGENDA DO FACHIN / PT / ONU TRATA DE FORMATAR TUA MENTE A Perspectiva de Gênero é um conceito-chave da reengenharia social anti-cristã para subverter o conceito de família. A ONU adota a Perspectiva de Gênero NO COMEÇO DOS ANOS 90. Assim quer nos impor uma visão anti-natural de sexualidade autoconstruída a serviço do prazer. (...) A respeito desse assunto, quero chamar a atenção apenas para três perigos muito próximos:
a- A Convenção Interamericana contra o racismo e Toda Forma de Discriminação e Intolerãncia - que nos obrigaria a modificar nossas legislações para fazer valer as pretensões do lobby gay e implantar uma tirania homossexual. A convenção autoriza ampla censura à imprensa, que inclui a Internet e as mensagens de correio eletrônico, para aqueles que transmitam conteúdos considerados discriminatórios. Qualquer material escrito ou intervenção oral que manifeste discordãncia com o estilo de vida homossexual seria censurado e seus autores perseguidos; isso incluiria os documentos religiosos. Além disso, pelo que é chamada de DISCRIMINAÇÃO INVERSA, poder-se-ia privilegiar a condição homossexual e até exigir uma cota gayem empresas, colégios, etc.
A Convenção supõe uma gravíssima subversão do direito ao inverter o ônus da prova de modo que corre por conta do denunciado de discriminação demonstrar que seus atos não são discriminatórios. Além disso, o projeto acomoda os chamados crimes de ódio, que chegam até a pretender processar o animus discriminatorio, isto é, a suposta INTENÇÃO DISCRIMINATÓRIA de que o denunciante possa suspeitar.
Cabe ressaltar que a OEA assinou um acordo de cooperação educativa, em 17 de maio de 2008, com a Confederação Maçônica Interamericana. Este convênio traz as assinaturas do socialista chileno - que foi funcionário do governo marxista de Salvador Allende - José Miguel Insulza, Secretário Geral da OEA, e de Rafael Eduardo Argón Guevara, secretário executivo da CMI.
b- Os Princípios de Yogykarta

c-A Convenção Ibero-americana de Direitos dos Jovens
Do livro de Juan Claudio Sanahuja, PODER GLOBAL E RELIGIÃO UNIVERSAL

Lei que pretende proteger os dados pessoais no país? Sei...
http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/05/11/entenda-mais-sobre-a-lei-que-pretende-proteger-os-dados-pessoais-no-pais.htm

HILLARY CLINTON PROMETE USAR O PODER PARA COMBATER A RELIGIÃO SE FOR ELEITA PRESIDENTE
“Os códigos culturais profundamente enraizados, as crenças religiosas e as fobias estruturais precisam mudar. Os governos devem empregar seus recursos coercitivos para redefinir os dogmas religiosos tradicionais”, declarou.
http://contraanovaordemmudial.blogspot.com.br/2015/05/hillary-clinton-promete-usar-o-poder.html

A VERDADE NÃO EXISTE, A MENTIRA ÚTIL É A VERDADE - MARX, GRAMSCI E MAQUIAVEL
https://youtu.be/tbdKwNSS7gE
POLITICAMENTE CORRETO É ARMA DA GUERRA CULTURAL - PADRE PAULO RICARDO
https://youtu.be/3o-3_GDQeSQ





.. Brasil é recordista em pedidos de remoção de conteúdo ao Google

No primeiro semestre de 2010, o Google foi obrigado por autoridades brasileiras a retirar do ar 398 textos jornalísticos – recorde mundial para o período, e o dobro do número ostentado pelo segundo colocado na lista, a Líbia, uma ditadura. O dado consta do relatório do Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), divulgado nesta terça-feira, em São Paulo. Os dados também mostram que, às vésperas das eleições 2010, juízes brasileiros emitiram 21 ordens de censura, segundo pesquisa realizada pelo Centro Knight para o Jornalismo, do Texas (EUA). Os números chocam, mas não surpreendem. Afinal, o Brasil vem alimentando o mau hábito de manter algum tipo de controle sobre a circulação de ideias – prática que fere a liberdade de expressão também na internet.

"Esse quadro mostra que a censura e a autocensura, que vem junto, estão atingindo níveis muito sérios no Brasil", disse Carlos Lauria, coordenador do CPJ, que veio ao país apresentar o levantamento Ataques à Imprensa em 2010, segundo a Agência Estado. Ele apresentou ainda texto sobre a situação da imprensa na América Latina. A censura ao jornal O Estado de S. Paulo, que nesta quarta-feira chega ao 565º dia, é o destaque do levantamento. "É espantoso que, num país como o Brasil, um dos maiores jornais seja proibido de noticiar um grande escândalo, que envolve figuras políticas conhecidas. Não consigo imaginar o Washington Post sendo proibido de publicar algo sobre um ex-presidente americano", disse ele.




Censura na América Latina está em um nível alarmante

Estudo aponta que 44 jornalistas foram mortos em 2010, um deles no Brasil

A censura na América Latina alcançou um dos níveis mais altos desde que a região democratizou-se, há três décadas, aponta um relatório do Comitê para a Proteção de Jornalistas (CPJ) divulgado nesta quarta-feira. O levantamento feito mostra que 44 jornalistas foram mortos em 2010 em todo o mundo – um deles no Brasil – e 145 foram presos. Outras 31 mortes estão sob investigação. Desde 1992, o total chega a 852. Neste ano, já são cinco vítimas fatais.

"Apesar de a censura não ter a mesma envergadura do que na época das ditaduras militares, quando muitos jornalistas desapareceram e as forças armadas ditavam o que podia ou não ser publicado, seu ressurgimento é preocupante", adverte o documento do CPJ.

Cerca de 90% das vítimas do ano passado eram repórteres locais que cobriam questões que afetam suas comunidades. No caso do Brasil, após dois anos sem assassinatos confirmados, Francisco Gomes de Medeiros, diretor da Rádio Caicó, no Rio Grande do Norte, foi morto por causa de uma reportagem sobre um assalto no dia 18 de outubro.

Paquistão com oito mortes, Iraque com cinco, México, Indonésia e Honduras com três cada e Somália com duas são os países que lideram o ranking de violência. O relatório completo pode ser consultado no site do CPJ.

Silêncio - Em relação à censura no Brasil, o Comitê cita o exemplo de pressões da família Sarney, que mediante uma ação judicial deteve a publicação de denúncias sobre nepotismo e corrupção pelo jornal O Estado de S.Paulo. Na Venezuela, o regime de Hugo Chávez proibiu o jornal El Nacional e outros veículos de publicar imagens violentas durante o mês anterior às eleições legislativas de setembro.

No Equador, o governo do presidente Rafael Correa "tentou substituir as vozes independentes com as suas próprias", enquanto Cuba "manteve seu estrito regime de censura", diz o documento. A autocensura também causa estragos no México, "como consequência da violência dos cartéis de droga e dos grupos criminosos", completa o relatório.

(Com agência France-Presse)

http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/44-jornalistas-foram-mortos-em-2010-um-deles-no-brasil  



Censura no jornal O Estado de São Paulo pode ter sido comprada
Por Jorge Roriz

A censura imposta ao jornal “O Estado de Sâo Paulo” e mais 83 meios de comunicação em setembro do ano passado pelo desembargador Liberato Póvoa, do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), pode ter sido comprada. Ofício encaminhado pela Polícia Federal no ano passado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) revela a existência de indícios de “comércio de decisões judiciais”, inclusive no caso da “censura dos meios de comunicação”. A liminar, concedida às vésperas das eleições do ano passado, impedia a publicação de notícias sobre a investigação do Ministério Público de São Paulo que citava o então governador Carlos Gaguim (PMDB) como integrante de organização criminosa montada para supostamente fraudar licitações. A decisão impedia também a publicação de dados sobre o lobista Maurício Manduca. Aliado e amigo do então governador, Manduca foi preso no ano passado. A censura atingiu 8 jornais, 11 emissoras de TV, 5 sites, 40 rádios comunitárias e 20 comerciais. Se a decisão fosse descumprida, seria aplicada multa diária de R$ 10 mil. A informação é do próprio jornal O Estado de S.Paulo.

http://jorgeroriz.wordpress.com/2011/02/14/censura-no-jornal-o-estado-de-sao-paulo-foi-comprada/

Eles precisam da nossa ignorância, seus planos contam com ela. Mas, já está na cara, quanto mais as pessoas sabem, menos apoio eles têm, mais resistência enfrentam. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário